Novidades Galerias
   
No grito! Municípios se unem e cobram obras em rodovias junto ao Daer

Fotos: Grasiela Boanova Vieira/colaboração e Karem Lima

Matéria: Bira Costa/OnLine Assessoria/Comunicação & Jornalismo

 

 

Cidades de Tapes, Sentinela do Sul e de Cerro Grande do Sul trancaram avenida em Porto Alegre em frente ao Daer e conseguiram bons resultados em reunião

 

Aconteceu pacificamente e com resultados positivos a mobilização dos municípios da Costa Doce: Tapes, Sentinela do Sul e de Cerro Grande do Sul, com suas caravanas com mais de 200 pessoas das três cidades do estado, em que reuniu na manhã da terça-feira (16), em Porto Alegre, desde cedo, em frente à sede do Daer um grupo de lideranças e pessoas destas comunidades, insatisfeitas com a precarização da qualidade tanto do asfalto, em relação ao acesso de Tapes até a BR 116, no trecho compreendido de 14 km, mas também cobraram a conclusão do asfalto das rodovias ERS 715, a qual dá acesso ao município de Sentinela do Sul até a cidade vizinha de Cerro Grande do Sul.

 

Segundo pessoas que estiveram no Protesto, o grupo chegou na capital por volta das 8h da manhã, em cinco ônibus, sendo dois de Tapes e, outros três de Cerro Grande do Sul, mais três carros de Sentinela do Sul.

 

Tão logo o grupo desembarcou, munidos de carro de som e faixas com dizeres sinalizando as demandas regionais, ainda no pátio do órgão do governo, teve início os gritos de cobrança por melhorias e exigindo uma reunião com os diretores do Daer.

 

O grupo seguiu logo depois para a avenida Borges de Medeiros, umas das principais de Porto Alegre, onde por um tempo determinado interrompiam o fluxo do trânsito, ganhando apoios e aos mesmo tempo críticas de alguns motoristas, naturalmente.

 

Segundo um dos integrantes do movimento que apoia a manifestação, Julio Wandam, do Movimento Os Verdes de Tapes, a ação surtiu efeito, pelo fato das cidades se unirem em prol de uma causa em comum.

 

Julio Wandam disse nas Redes Sociais que esta manifestação visa, sobretudo, acabar com a fase em que ele classifica de “enrolação”. “Essa é a palavra de ordem que será entoada em frente ao Departamento Autônomo de Estrada de Rodagem (Daer), dada às precárias condições de trafegabilidade nas estradas ERS 715 e ERS 717 [...] elas estão há décadas aguardando que o órgão cumpra com as promessas de melhorias.

 

Os moradores destas cidades, que em conjunto resolveram se manifestar na porta do órgão na capital, estão aguardando soluções, que acabam se resumindo em operações tapa-buracos, que em menos de 30 dias, se mostram ineficazes, apenas ampliam os problemas e o tamanho dos buracos”, declarava o líder dos Verdes.

 

A rodovia em Tapes e de Sentinela do Sul, ambas passaram por uma obra de recapeamento, em 2010, contudo, fora constatado, depois, via judicial a má qualidade do material aplicado, o que hoje, impossibilita que as mesmas recebam uma nova obra.

 

“Uma série de negligências e desvios na execução, levou o Ministério Público a ingressar com uma ação, para punir responsáveis por possíveis atos de desvio e corrupção”, acrescentou Wandam.

 

 

Demandas acolhidas

 

Na Capital, o Protesto ganhou a visibilidade da grande imprensa, como afirmou os presentes ao ato. Um grupo de lideranças, por volta das 10h foi chamado para conversar com o Diretor-presidente do Daer, Carlos Eduardo Vieira, onde por cerca de duas horas, ouviu as solicitações e acolheu uma pasta com documentos de inúmeros pedidos e fotos relatando as condições atuais das rodovias, bem como de acidentes já registrados, motivados pelas condições das estradas. Enquanto os líderes conversavam com o diretor do órgão, a BM, apenas fazia a supervisão dos demais integrantes do Protesto, que se estendeu até o início da tarde. Segundo Rafael Fernandes, que esteve na reunião, o diretor do Daer firmou compromisso de vir com toda a sua equipe técnica e diretiva visitar as cidades da região, dia 24 de julho, para ver as condições das obras nas estradas, onde também terá encontros com os membros de uma comissão tirada deste encontro do dia 16, de cada cidade.

 

Fernandes disse ainda que o diretor, Carlos Vieira, pediu 15 dias para acionar o MP para que proceda por uma TACs (Termo de Ajustamento de Conduta), da mesma forma acione o Governo do RS por recursos para que efetue uma operação tapa-buracos, “urgente” e, consequentemente, elabore um novo projeto de recapeamento “estrutural” desta rodovia. O recurso para esta obra “estrutural“ já existiria, o impeditivo seria a burocracia, informou direto da reunião, Fernandes.

 

“Conseguimos um compromisso para que o Daer vistorie, na terça-feira, dia 24, às estradas: primeiro em Cerro Grande do Sul e, após em Tapes, onde terá reunião junto à Accita. Ele estará com todos os seus técnicos”, afirmou.

 

Rafael Fernandes disse ainda que novas resoluções como o desmembramento da jurisdição do Daer Pelotas para o de Santa Cruz do Sul, foi decidido, para efeitos de “agilizar” as obras imediatas de tapa-buracos. “Eles vão apresentar também neste dia 24, um cronograma com os prazos de como será feita a recuperação das rodovias de Tapes e de Sentinela do Sul. Em duas etapas, ambas receberão, até o verão, além de sinalização dos trechos mais precários, uma obra bem melhor da que estava sendo executada: os chamados ‘remendos detalhados’”, falou.

 

Na segunda etapa da recuperação das ERS 715 e 717 da região, até março de 2014, ambas as rodovias receberão uma recuperação completa, garantiu o diretor do Daer aos representantes do Protesto. Quanto ao trecho envolvendo a estrada que liga Sentinela do Sul até Cerro Grande do Sul, uma licitação será aberta, mas pode demorar um pouco mais.

 

Este Protesto regional sobre as estradas da região Costa Doce, foi uma organização das seguintes entidades: SIMTAPES (Sindicato dos Municipários de Tapes), Movimento Ambientalista-Os Verdes, Juventude Socialista Brasileira (JSB) - Tapes/RS, Movimento Popular Socialista (MPS)-Tapes e de lideranças comunitárias.

 

Para o dia 16 de agosto, em Tapes, uma Audiência Pública com deputados da Assembleia do RS vai tratar novamente deste tema, as rodovias ERS 717 e ERS 715. A reunião é aberta a comunidade destas três cidades e, está confirmada para ocorrer às 18h, junto à Câmara de Vereadores. Em caso ocorra à superlotação do salão da Câmara, um novo local está sendo reservado.


Contador de Visitantes

contador visitas

 

 

 

 




Municípios atendidos:

Tweet